Temporadas em série: Agent Carter – Segunda Temporada

Temporadas em série: Agent Carter – Segunda Temporada

Marvel resolve retornar aos seus 50, agora com Peggy Carter (Hayley Atwell) na ensolarada e glamorosa Los Angeles, cidade do cinema, da riqueza e das conspirações

 

Este texto contém informações sobre a temporada inteira. Se não quiser spoilers, veja outra coisa. Visite nossa loja, por exemplo! =)

Spin-off de sucesso de Agents of S.H.I.E.LDAgent Carter ganhou uma segunda temporada, e agora Peggy vai trabalhar em um caso envolvendo uma mulher que morre congelada debaixo de um lago em um dos dias mais quentes do ano. A partir daí temos o retorno de Jack Thompson (Chad Michael Murray), Edwin Jarvis (James D’Arci) e Daniel Sousa (Enver Gjokaj), todos se envolvendo no caso. Mas as coisas complicam quando uma organização secreta quer apagar o caso e uma ambiciosa mulher chamada Witney Frost (Wynn Everett) se envolvem no caso.

A segunda aventura de Peggy mantem a pegada da primeira temporada, mas com algumas novas caras e com a mudança de localização da primeira temporada a segunda temporada sai um pouco do “mais do mesmo”.

O que funciona:

O elenco, em especial, é ótimo. Hayley, especificamente, mantém a persona de Peggy intacta, transitando entre a personagem Bad Ass e cínica e a persona mais carinhosa e cuidadosa. Mas, assim como na primeira temporada, o verdadeiro motivo pra assistir a série é quando Peggy interage com Jarvis. James D’Arcy e Hayley têm uma química perfeita, fazendo com que o espectador queira acompanhar os personagens independente de onde e o que eles estejam fazendo. Há também um novo elemento nessa relação com a apresentação de Ana Jarvis (Lotte Verbeek), a esposa de Edwin.

O que não funciona:

Infelizmente a trama é confusa e tem elementos demais para completamente entender tudo. Há organizações, elementos de Doutor Estranho, politicas internas da SSR que estão lá pra rechear a trama com um monte de coisas que parecem meio desnecessárias. A personagem de Witney Frost é boa, mas sua utilização na série foi um pouco abaixo do esperado, principalmente por ela ser uma personagem dos quadrinhos. Talvez a terceira temporada (se houver) coloque ela pra melhor uso.

Ponto Alto:

Por algum motivo, no episódio 9 tem um musical. Não há necessidade de ele existir e não contribui para a trama da temporada, mas pessoalmente adoro um bom musical vindo do nada.

Ponto Baixo:

A resolução da segunda temporada de Agent Carter é bem abaixo da promessa que a temporada traz logo nos seus primeiros episódios. Uma pena, mas não chega a destruir a temporada pra mim.

Comentários bobos de Luca Vianna:

  • Me prometeram Hank Pym jovem nessa segunda temporada, e acabei meio decepcionado pela sua falta.
  • Dark Matter é um elemento que vem dos quadrinhos de Doutor Estranho, me pergunto se esse elemento será usado no filme do personagem agora em novembro.
  • Dominic Cooper ainda é ótimo como o pai de Tony Stark, gostaria que ele estivesse mais vezes na série.
  • Pra uma série que se passa em Hollywood, usam muito pouco do mundo do cinema durante a temporada.

 

Conclusões de temporada:

É bom  Agent Carter começar a se arriscar um pouco mais, pois o gosto dessa temporada foi o mesmo que o da anterior, mesmo que alguns novos ingredientes tenham feito valer a pena assistir. E precisamos de mais cenas musicais bobas por motivo nenhum.

Luca ViannaLuca Vianna

Vindo das terras de reis, criado a base de histórias de muito tempo atrás e em uma galáxia muito distante, esse anglo-brasileiro aprendeu desde pequeno que “Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades”, então resolveu usar seus poderes para tornar o mundo melhor. Porém, perdeu suas habilidades especiais e agora escreve para poder pagar as contas. Amigão da vizinhança, patrulheiro espacial e suspeito de ter genes inumanos.