The Babadook

The Babadook

Quando o terror está sempre à espreita e dá medo até quando é apenas sugerido

The Babadook é um filme australiano de 2014 dirigido pela atriz, escritora e diretora Jennifer Kent.

A trama acompanha uma mãe viúva (Essie Davis) e seu problemático e hiperativo filho de seis anos (Noah Wiseman) que alega ser perseguido por uma entidade maligna que supostamente habita a casa. Inicialmente a mãe acredita que tudo seja apenas fruto da fértil imaginação do garoto, até que ela começa a ler pra ele um misterioso e sinistro livro ilustrado que fala sobre o tal Babadook. A partir daí…

The-Babadook

O longa é um excelente exercício de terror psicológico e sobrenatural que sugere mais do que mostra, evita clichês 14316_803839056362010_7223164284277736561_ndo gênero (os já batidos sustos fáceis e repentinos) e coloca toda sua força na tensão crescente e na relação da dupla de protagonistas que estão praticamente a sós em 90% das cenas. Os atores que interpretam mãe e filho são SENSACIONAIS – com atuações fortes, surpreendentes e pra lá de corajosas. E o mal – do além ou simplesmente produzido pela paranoia e pela psicose humana – está sempre à espreita e prestes a atacar, sem aviso prévio.
Pra mim, esse foi o melhor filme do gênero lançado nos últimos anos. Realmente de arrepiar.
Apesar dos elogios e premiações em festivais mundo afora, The Babadook nem passou perto dos cinemas daqui (a não ser que tenha sido exibido em algum festival específico) ou sequer foi lançado em home video pelas distribuidoras brasileiras. Só tomei conhecimento desse belíssimo exemplar do cinema de horror por causa de minhas pesquisas em alguns bons sites e blogs relacionados a filmes de terror, suspense e sci-fi. 

Mas querem saber da boa? Tem no Netflix! Então, recomendo aos amantes do estilo que o assistam à noite, na sala ou no quarto escuro.
E tentem não olhar debaixo da cama antes de dormir..