Tem na Netflix – Oldboy

Tem na Netflix – Oldboy

Aqui começa uma nova série do Armazém Pop: os melhores piores filmes do Netflix!

 

* Por Henrique Morato

 

Ouvimos falar muito das séries e filmes novos que estão na Netflix, mas não damos tanta atenção aos filmes antigos ou adições pouco populares da plataforma, se não for por indicação de alguém. E é assim que começa essa série de posts feita para indicar filmes B, Trash, Cult, Estrangeiro, indie ou qualquer outro que é muito bom, mas passa despercebido para a maioria das pessoa.

 

Quero iniciar com um dos meus filmes preferidos: Oldboy.

 

O filme

Oldboy foi lançado em 21 de Novembro de 2003 com a classificação 18 anos (inclusive no Brasil). Essa obra prima é um longa sul coreano, baseado num mangá japonês de mesmo nome, dirigido por Park Chan-wook. Ele teve uma refilmagem americana em 2013, mas nem chega perto do original, esqueçam que ela existe.

 

Ei, nem se preocupe..

 

O filme começa com o sequestro do beberrão personagem principal Dae-su Oh, que é encarcerado sem nenhuma razão aparente em um quarto sem janelas. Lá passa seus dias vendo televisão, recebendo comida de seus captores e sendo sedado para que durma. Na televisão, ele descobre que é o principal suspeito do assassinato de sua esposa e assim, a beira da loucura, ele começa um plano de fuga e treina para lutar por sua fuga. Então, 15 anos depois de ser encarcerado, ele é solto e desafiado pelo seu captor a descobrir o motivo da sua prisão e assim começa a trama principal do filme.

 

15 anos preso, achou que ia ficar tudo normal?

 

Dirigido num estilo peculiar com takes em geral de poucos segundos, muitos deles perturbadores, e com o enredo num fluxo que absorve totalmente o espectador – uma mistura de drama e violência que não tem como dar errado. É interessante como isso é utilizado para brincar com a percepção do espectador, constantemente incluindo plot twists que ninguém espera. Além de incluir cenas de ação que quebram o fluxo, chamo atenção para a cena de um take lateral no melhor estilo Streets of Rage (quem jogou vai saber do que estou falando).

Axel, é você?

 

Estilo, muito estilo

Seu estilo tem um “quê” de Laranja Mecânica numa dinâmica sombria e sádica como Seven e Clube da Luta, mas com uma dose de comédia e tripas nos lugares certos. Não é com espanto que em 2004 recebeu o prêmio de Cannes, que naquele ano contava com Tarantino no Juri (com certeza esse filme fez Tarantino chorar de alegria).

 

No final Oldboy é um filme que tem uma temática que não é para todos mas merece ser visto por quem gosta do gênero. Vale lembrar que o filme faz parte da Trilogia da Vingança (Vengeance Trilogy) que inclui outros dois filmes sem nenhuma conexão de enredo, que não estão no Netflix, mas que também são interessantes, apesar deste aqui ser a obra prima deles.

 

 

henricas 

Henrique Morato é programador, professor e louco (por filmes trash).