Quem se importa com o Oscar? E com a Framboesa de Ouro?

batman vs superman

As indicações para o prêmio máximo do cinema e de sua contraparte zoeira já estão por aí. Mas o que isso realmente significa para os fãs e para o mercado nerd?

 

Saiu a lista de indicados ao Oscar 2017 (veja a lista completa aqui) e as bolsas de apostas, reais e de grupos espalhados pela web, começam a fervilhar.

Junto do Oscar, chegou também a lista do famigerado Framboesa de Ouro, que “premia” os piores do ano.

E é nesta premiação que muitos nerds estão de olho, afinal “Batman vs Superman – A Origem da Justiça” foi, ao lado de “Zoolander 2” o campeão de indicações. Foram elas: Pior Filme, Pior Ator (Ben Affleck e Henry Cavill), Pior Ator Coadjuvante (Jesse Eisenberg), Pior Diretor (Zack Snyder), Pior Roteiro, Pior Remake, Adaptação ou Sequência e Pior Combo em Tela (Bem Affleck e Henry Cavill).

Só para constar, Jared Leto e seu Coringa também está indicado como Pior Ator Coadjuvante. E, inexplicavelmente, o elenco inteiro de Beleza Oculta, indicado também em Pior Combo.

Depois de ver essas listas, ficam as perguntas: tanto Oscar quanto Framboesa, importam para o público? Como os fãs entendem isso?

Bom x Mal

Vamos começar por BvS. A crítica odiou. Muitos fãs torceram o nariz. Mas é ruim a esse nível de ser considerado o pior do ano? Eu, realmente, acho que não. Mas aqui entra algo que tem me incomodado e muita gente comenta por aí: a incrível má vontade da crítica com os filmes da DC. Parece a política brasileira, que há algum tempo virou um imenso FlaXFlu, aonde todo mundo tem que ter um lado e o lado escolhido foi o da Marvel. E aí, parece que tudo que a DC/Warner faz tá errado, é péssimo. Concordo que filmes como “Lanterna Verde” e mesmo “Esquadrão Suicida” não são lá essas coisas. Mas, e “Guerra Civil”? E “Homem de Ferro 3”? São obras-primas? Definitivamente não. Entretanto, há uma generalização de que de um lado está o “Bom” e do outro o “Mal”. Isso é patético. Quem é nerd mesmo gosta de tudo e tá feliz da vida com tudo que está saindo. Nunca foi tão bom ser nerd.

Framboesa

Ainda que o Framboesa seja mais uma zoação, uma palhaçada, tiração de sarro, do que qualquer outra coisa, ele acaba sendo representativo de um pensamento que rola por aí. Os fãs se importam? Sim, um sonoro SIM. Porque fanboy se ofende quando falam mal do seu objeto de adoração, às vezes mais do que se xingarem a mãe dele. E tome posts de discussão intensa nos grupos e fóruns por aí. Não é para tanto. Mas os ditos “especialistas” precisam ficar mais atentos aos gostos da galera. Porque, falando mal ou não, os estúdios estão ganhando bastante dinheiro. Porém, está claro que Hollywood está de birra com os filmes de super-herói, independentemente de ser Marvel, DC, Dark Horse ou Image. Até entendo os caras… parece que só esse tipo de filme faz sucesso hoje. Há dois anos, durante o Business Summit da CCXP eu perguntei ao Neville Page, o cara que foi concept designer de Avatar, Star Trek, Watchmen, entre outros, se ele achava que estava rolando um certo boicote ao gênero super-herói. Na mesa de debates com ele estava o CEO da New York Comic Con, Lance Fensterman. O desconforto com a minha pergunta foi evidente. E, com muito jeito e educação, Page confessou que sim. Muitos diretores e atores não querem nem ouvir falar de filmes de super-heróis, porque têm ouvido muito “não” dos estúdios para os seus projetos, que são substituídos por filmes de gente colorida com capa. Essa situação faz diretores e atores ficarem incomodados e acaba também passando para os críticos “especializadões”, que consideram esse tipo de filme como algo de segunda categoria e não “cinema de verdade”. Tipo a já consagrada crítica de Isabela Boscov da Veja falando (mal, evidentemente) de Watchmen.

E daqui pra frente?

Gostando ou não os críticos, a verdade é que esse tipo de filme é que realmente faz as pessoas saírem de casa. Vejamos a lista dos mais assistidos no Brasil em 2016:

  E só esse ano, o calendário de filme de super-herói nos dá:

  • Fevereiro: Lego Batman – O Filme
  • Março: Logan
  • Maio: Guardiões da Galáxia, vol. 2
  • Junho: Mulher-Maravilha
  • Julho: Homem-Aranha – De Volta Ao Lar
  • Novembro: Thor – Ragnarok e Liga da Justiça – Parte 1

  Faz diferença então, o que diz o Oscar ou o Framboesa de Ouro? Com absoluta certeza, não. Em tempo, “Doutor Estranho” pode ganhar o Oscar de Efeitos Visuais e “Esquadrão Suicida” está indicado a Melhor Maquiagem no Oscar.

Nerd oldschool, gamer de primeira geração. Levou a vida de gibi tão a sério que até mestrado sobre o assunto fez. Além de uma tatuagem do Superman. Na vida real é empresário (www.evcom.com.br) e professor universitário (www.faap.br).