Uma HQ para deixar marcas

Uma HQ para deixar marcas

Scar é o novo projeto do artista Bill Scarpitti, em busca de financiamento de fãs no Catarse

 

Um mundo desolado por zumbis. Mas esses não são zumbis idiotas babando verde. Aqui eles são inteligentes, organizados e um homem tenta resistir a ele. Seu nome? Ele é apenas conhecido como Scar…

Bom, a premissa é essa e é assim que Scar – Os Quatro Cavaleiros no Apocalipse quer conquistar a sua atenção e apoio, para poder lançar um álbum de 64 páginas na CCXP deste ano.

Autor do conceito e produtor da HQ, o artista (e tatuador incrível) Bill Scarpitti, diz que a cabeça cheia de filmes de zumbi o inspiraram a conceber sua obra. “Começou num curso de escultura aqui na cidade (Piracicaba). Desenvolvendo um busto eu criei um cara cheio de cicatrizes. Então comecei querer desenvolver isso em quadrinhos e surgiu o Scar”, conta.

No mundo de Scar (o nosso, daqui uns 20 anos), os zumbis estão no topo da cadeia alimentar. “Comer cérebros dos seres humanos que lhes regenera a vida”, conta o autor. Os poucos seres humanos que conseguem sobreviver resistem a nova ordem zumbi.

Rock n’ zombies

Scar_Lucas_2

Scar, por Lucas Leibholz

Fã incondicional de Elvis, Bill faz toda essa ação se passar na meca do Rei do Rock, Memphis. E tome estética rockabilly, com topetes, cadillacs e garotas de rabo-de-cavalo. “Nas noites de Lua Azul, surge Scar, humano imune à infecção dos zumbis, cheio de ódio e desejo de esmagar os mortos-vivos…”, empolga-se o criador ao descrever sua criação.

A plataforma escolhida para conseguir viabilizar o projeto foi o Catarse. Lá, a partir de R$ 10 já é possível ajudar a chegar na meta de R$ 7 mil. Com R$ 20 ou mais, o apoiador já recebe um álbum impresso.

Serão 64 páginas (coloridas em papel Polen Bold). Aliás, as cores no projeto ficaram a cargo de Nelson Zorzetto e a produção ficou assim dividida: 48 páginas de quadrinhos e 16 páginas de extras (agradecimentos, sketches, galeria de artes, etc). O formato é o tradicional das revistas em quadrinhos de super-heróis (26cm x 17cm).

scar_pages1

Páginas já prontas…

A capa é caprichada e será impressa em papel Triplex 300g, com lombada quadrada. A versão principal será desenhada pelo próprio Bill Scarpitti e colorida por Marcelo Maiolo – um dos feras que o apoiam nessa empreitada.

O time é mesmo muito interessante. Maiolo é colorista conhecido pelo trabalho para Marvel e DC, que atualmente está cuidando das cores de Old Man Logan. As capas variantes serão desenhadas por Bruno Oliveira, Lucas Leibholz e Rafael de Latorre.

Bruno Oliveira é ilustrador e desenhista de histórias em quadrinhos com experiência em várias editoras nacionais e internacionais. Fez trabalhos para editoras internacionais como IDW, Arcana Studios, Kool Comics.

Rafael de Latorre é professor de desenho e quadrinhos na escola de Artes Mad Box em Piracicaba-SP. Vencedor do Proac com a HQ Fade Out – Suicídio sem Dor, lançada em 2012. Recentemente desenhou um arco de histórias para a editora AfterShock Comics, chamada Super Zero (criados e roteirizados por Amanda Conner e Jimmy Palmiotti). Atualmente, também pela Aftershock Comics, está cuidando da arte de Animosity.

Lucas Leibholz já venceu diversos Salões de Humor por todo o Brasil, acumulando diversos prêmios no principal deles, o de Piracicaba. Hoje faz parte do júri dessa mostra e também do Salão Universitário de Humor (Unimep – Piracicaba). Ilustrador de diversas campanhas publicitárias e matérias jornalísticas (Revista Veja, Banco Itau, entre outras). Participou com a equipe da Techno Image do projeto “Trojan Horse was a Unicorn” em 2014, como artista, diretor de arte e palestrante

A campanha de financiamento coletivo vai até 30 de agosto. “Pretendo lançar na CCXP e 10 dias antes do evento enviar aos apoiadores do Catarse”, explica Bill.

Nós aqui do Armazém já fizemos o nosso apoio. Porque não adianta ser fã de quadrinhos e não apoiar a produção nacional, os novos autores. A DC e a Marvel são ótimas, mas não precisam mais da gente. Até porque nós vamos ler, de um jeito ou de outro.

Mas gente como Bill, querendo produzir e fazendo isso com o apoio de outros fãs, esses merecem tudo que pudermos fazer.

Então clique aqui e apoie já!

Nerd oldschool, gamer de primeira geração. Levou a vida de gibi tão a sério que até mestrado sobre o assunto fez. Além de uma tatuagem do Superman. Na vida real é empresário (www.evcom.com.br) e professor universitário (www.faap.br).

2 Comentários

  1. […] no interior, como o Festival de Quadrinhos que rolou em Limeira e nosso projeto querido do momento, SCAR, que vem lá de Piracicaba. Então é com muitos bons olhos que vemos essa decisão da Secretaria […]

  2. […] no interior, como o Festival de Quadrinhos que rolou em Limeira e nosso projeto querido do momento, SCAR, que vem lá de Piracicaba. Então é com muitos bons olhos que vemos essa decisão da Secretaria […]

Comentários estão desabilitados neste post.