Dia Internacional da Mulher, versão nerd

Dia Internacional da Mulher, versão nerd

Exposições e promoção trazem a força feminina ao primeiro plano no Dia Internacional da Mulher

 

8 de março é um dia especial e que ainda precisa – e muito – ser exaltado. Não como uma data comemorativa qualquer, sendo aproveitada comercialmente. As mulheres, infelizmente, ainda são discriminadas em diversos níveis, do profissional ao cultural.

 

No mundo nerd, isso é muito evidente. Da objetificação das personagens em quadrinhos e jogos, ao assédio sofrido pelas meninas que decidem se aventurar, por exemplo, nos e-sports.

 

Pensando nisso, o Armazém Pop reuniu algumas iniciativas interessantes, que mostram a contribuição delas no nosso universo. E o quanto elas são imprescindíveis. E nada frágeis.

 

Semana da Arte HeForShe

Evento realizado pela ONU Mulheres, em parceria com o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), receberá Mônica Sousa, idealizadora do projeto Donas da Rua

 

Para comemorar um ano do projeto Donas da Rua, que incentiva o empoderamento das meninas com apoio da ONU Mulheres e se tornou uma das grandes frentes da empresa, a Mauricio de Sousa Produções participará entre os dias 8 a 14 de março da Semana da Arte HeForShe – ElesporElas, realizada pela ONU Mulheres, em parceria com o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM).

 

Com abertura no Dia Internacional das Mulheres, o evento global acontecerá em cidades ao redor do mundo: Nova York, Londres, Paris, Madrid, Bangkok, Santiago e São Paulo, todas conectadas por meio do movimento HeForShe pela igualdade de gênero.

 

No mesmo período, Mauricio de Sousa Produções organizará uma exposição no Conjunto Nacional que integrará a Semana da Arte HeForShe – ElesporElas. A ação contará com quadros de 23 artistas que reinterpretaram 13 personagens do Projeto Donas da Rua com seus próprios traços, mostrando a representatividade das mulheres nas artes. Quem passar pelo local vai poder conferir 24 obras e também encontrará o imponente Trono de Sansões, em que poderá tirar fotos e postar com hashtag #DonasdaRua.

 

Em 2016, a Mauricio de Sousa Produções se tornou signatária dos princípios da ONU Mulheres que, entre outras questões, trabalha para a eliminação da discriminação contra as mulheres e meninas e a realização da igualdade entre mulheres e homens.

 

Já no dia (09/03), a Dona da Rua Mônica Sousa participará, às 11h30, de uma mesa redonda para falar sobre o projeto no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura do Conjunto Nacional ao lado da representante da ONU Mulheres no Brasil, Dra. Nadine Gasman.

 

Ainda em março, o site www.turmadamonica.com.br/donasdarua estreará uma nova série, “Donas da Rua da Arte”, que contará e divulgará histórias de artistas, além da importância de cada uma delas e como contribuíram para o desenvolvimento e o papel das mulheres na sociedade. As primeiras serão a mexicana Frida Kahlo e as brasileiras Anita Malfatti e Lygia Clark.

 

Para Mônica Sousa, Dona da Rua e Diretora-Executiva da Mauricio de Sousa Produções, mostrar exemplos de mulheres que acreditaram em suas capacidades é uma maneira de inspirar outras Donas da Rua a persistir em seus sonhos e a batalhar por oportunidades iguais. “As artistas que integram esta exposição aceitaram nosso convite para recriar as personagens da Turma da Mônica, usando seu talento e estilo. Assim como Mônica, Magali, Rosinha, Jurema, Bonga, Dorinha, Tati, e tantas outras, cada uma tem suas características próprias. A beleza está exatamente na diversidade e em acreditar em si mesma.”, diz a executiva e inspiradora da personagem mais empoderada dos quadrinhos.

 

Exposição Donas da Rua da Arte

Vinte e três mulheres artistas fazem uma releitura das personagens da Turma da Mônica tendo como inspiração o projeto Donas da Rua pelo empoderamento das meninas, promovido pela Mauricio de Sousa Produções com apoio

Mônica Rainha, de Marcella Tamayo

da ONU Mulheres. As obras utilizam técnicas diversas, que vão do bordado ao grafite.

 

O coletivo Clube do Bordado bordou Dorinha, personagem inspirada em Dorina Nowill, com miçangas, linhas, minipérolas e pompons de algodão, numa obra que pode ser tocada pelo público; a ilustradora Marcella Tamayo imaginou uma Mônica que brinca, rala o joelho e nunca perde a majestade; Ana Lage uniu Bonga e a rapper Karol Conka para mostrar o poder das mulheres negras; Simone Siss imaginou uma Cascuda coberta de todas as suas cores. “É uma honra poder fazer parte de um projeto que aproxima artistas e mostra para as novas gerações que mulheres podem estar em todas as áreas de atuação, mas, principalmente, que nenhum sonho é impossível”, diz Mary Cagnin, que pintou Rosinha em seu primeiro dia na Faculdade de Veterinária.

 

O mote da mostra é a diversidade e o empoderamento para reforçar que todas as meninas são #DonasdaRua. As visitantes poderão se sentar no majestoso Trono de Sansões e fazer fotos para o site www.turmadamonica.com.br/donasdarua

 

Serviço

Onde: Espaço Cultural Conjunto Nacional, Avenida Paulista, 2073, Piso Térreo, São Paulo – SP
Tel.: (11) 2172-2000
Quando: de 8/03 a 14/03, das 7h às 22h de segunda a sábado e das 10h às 22h aos domingos e feriados
Quanto: GRÁTIS

 

Hype reduz o preço de jogos com protagonistas femininas

 Promoção que já era de 10% em 20 títulos vendidos na plataforma da Level Up chega a 31,4% com cupom adicional. Jogos podem sair por até R$6,29.

 

Em homenagem ao Dia Internacional das Mulheres, o Hype, plataforma de venda de jogos digitais da Level Up, amplia de 10% para até 31,4% os descontos em 20 títulos com protagonistas femininas, entre eles Lara Croft and The Temple of Osiris, Tomb Raider e Resident Evil 5.

 

A oferta é válida até amanhã, 9/3, e pode ter ainda mais 10% sobre o preço promocional. Para isso, basta inserir o código PLAYLIKEAGIRL na área de cupom durante o processo de compra. Além dos títulos com protagonistas mulheres, o cupom pode ser usado em quase todos os produtos do Hype, exceto em créditos para games online.

 

Confira abaixo a lista completa de jogos e seus respectivos preços:

 

Jogo

Com Cupom
Lara Croft and the Guardian of Light R$ 12,05
Lara Croft and The Temple of Osiris R$ 26,09
Lara Croft and the Temple of Osiris – Icy Death Pack R$ 7,46
Lara Croft and The Temple of Osiris – Season Pass R$ 14,21
Lara Croft and The Temple of Osiris – Season Pass Included R$ 38,24
Worms Crazy Golf Fun Pack R$ 32,66
Tomb Raider R$ 21,59
Tomb Raider DLC Collection R$ 24,83
Tomb Raider: Anniversary R$ 11,96
Tomb Raider: GOTY Edition R$ 35,36
Tomb Raider: Legend R$ 9,23
Remember Me R$ 31,67
Resident Evil 5 R$ 25,37
Resident Evil 5 – Gold Edition R$ 37,97
Resident Evil 5 – Untold Stories Bundle R$ 18,89
Sacred 3 R$ 19,79
Planet Diver R$ 6,29
Scary Girl R$ 15,83
Shelter 2 R$ 21,59
Shelter 2: Mountains R$ 8,09
Toren

R$ 16,19

Para conhecer todos os títulos em promoção, acesse o link.

Exposição “Frida e eu” chega a São Paulo e tem foco no público infantil

Mostra interativa para crianças estará em cartaz na Unibes Cultural. O projeto é resultado de uma parceria do Centro Georges Pompidou e curadores mexicanos

A partir do dia 11 de março, as crianças têm a chance de conhecer melhor o universo da pintora mexicana Frida Kahlo. Sucesso de público na França, México, Inglaterra e Rio de Janeiro, a exposição “Frida e eu” – uma iniciativa da Bacuri Cultural com patrocínio da Brasilprev – conta a história da pintora mexicana sob a ótica do universo infantil. Não se trata de uma exposição de obras do acervo de Frida, mas sim, de uma experiência interativa que permite aos visitantes se relacionarem com a arte e sentirem que museu também é lugar para as crianças.

 

Com mais de 40 mil visitantes em 2 meses no Rio de Janeiro, a exposição ficará em cartaz até 30 de junho na Unibes Cultural, localizada ao lado do metrô Sumaré. Primeira artista latino-americana a ter um quadro vendido por um milhão de dólares, Frida Kahlo é mundialmente conhecida por sua arte repleta de cor e com uma pitada de agonia. A mostra é composta por seis eixos temáticos:

 

  • Frida e o autorretrato: A criança é convidada a criar a “sua” Casa Azul, conhecida residência onde a artista morou em diversas fases de sua vida.
  • Frida e Família: Duas estações que trazem à tona a árvore genealógica da pintora e como ela é formada, levando a criança a resgatar as suas origens. Na primeira delas, há figuras de rostos e imãs que podem ser colocados de acordo com a visão de cada criança, formando assim o que seria a ascendência de Frida. Na segunda, numa tela, os visitantes têm que identificar cada um dos familiares da artista, por meio de fotos.
  • Frida e a dor: Frida sofreu um grave acidente aos 18 anos, que a deixou presa à cama por muito tempo e marcou o início da sua relação com a pintura. Com um espelho no teto e um cavalete adaptado, a artista começou a pintar. Nesse ambiente, composto por cadeiras desconfortáveis, o visitante é convidado a se sentar em diferentes posições e a experimentar novos olhares e pontos de vista. Além disso, todos podem montar o quebra-cabeça de um esqueleto de espuma com as marcações dos principais pontos de dor espalhados pelo corpo da pintora. A estação propõe a discussão sobre a dor e os obstáculos que a vida impõe. Mostrando formas distintas de lidar com essas questões e apresentando novas perspectivas diante dos problemas.
  • Frida e a natureza: A artista viveu cercada de animais e plantas. Neste espaço, as crianças têm a oportunidade de identificar animais por meio de reprodução sonora, além de participar de um jogo interativo para descobrir seu “animal de alma”, segundo a tradição asteca.
  • Frida e Diego: Frida e Diego Rivera formaram um casal apaixonado, que tinha os mesmos interesses. Tinham muitos pontos em comum e também algumas diferenças notáveis entre eles: Diego tinha 20 anos, 20 centímetros e 20 quilos a mais que Frida. A ideia é promover a comparação, sempre de maneira lúdica, entre características físicas e o que gera essas diferenças.
  • Frida e Paris: A ‘mesa surrealista’ é a exploração daquele universo em que tudo parece meio “sem pé nem cabeça”. O quebra-cabeça pode ser montado da maneira tradicional, mas também é possível fazer surgir criaturas surreais ao trocar os pares e recombinar as peças.

 

Segundo Daniela K. Schlochauer, responsável por trazer a exposição ao Brasil, uma das estações que mais chama atenção é a Casa Azul. “Neste espaço os pequenos podem se ver como parte de um quadro da artista. O objetivo é que a criança se prepare para um autorretrato, como Frida fazia. A imagem é feita por meio de um tablet e o resultado pode ser conferido na hora”. E acrescenta: “A ideia é que as famílias se reúnam e juntas aprendam de forma lúdica e divertida, a história dessa artista”.

 

Durante o período em que a exposição ficará em São Paulo, acontecerão ainda diversas oficinas, todas elas ligadas ao universo da pintora.

 

“A exposição traz à Unibes Cultural uma história de superação por meio da arte, mas também de uma vida de preconceito, de conquista do espaço da mulher e de reinvenção a partir da deficiência. Tudo isso se alinha com a atuação do nosso centro cultural e com os preceitos que regem a Unibes, instituição centenária de assistência social” diz Bruno Assami, diretor executivo da Unibes Cultural. E complementa: “Além disso, temos como principais eixos a intergeracionalidade, a convivência e a inclusão, e nada melhor do que uma mostra que interessa a todos, com a vida dessa grande artista que sempre esteve à frente do seu tempo”.

 

A exposição estará aberta de segunda a sábado, das 10h30 às 19h30. Os ingressos custam entre R$ 12,00 e R$ 30,00 e devem ser adquiridos no site www.sympla.com.br. Às segundas-feiras, a entrada é gratuita, sendo necessário reservar previamente os ingressos via Sympla.

 

Serviço
Evento: Frida e eu
Data: 11/03/17 a 30/06/17, segunda a sábado.
Horário de visitação: das 10h30 às 19h30
Endereço: Rua Oscar Freire, 2.500 – Sumaré – São Paulo/SP (ao lado do metrô Sumaré)
Telefone: 11 -3065-4333

Valores: Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente pelo site da Ingresso Rápido clicando aqui e no balcão de vendas na própria Unibes Cultural, de segunda a sábado, das 10h às 19h.

  • Segunda-feira: gratuito
  • Terça-feira à sexta-feira: R$ 24,00 (inteira) e R$ 12,00 (meia)
  • Sábado: R$ 30,00 (inteira) e R$15,00 (meia)
  • Aos domingos o espaço não abre

* Importante: Estudantes, idosos e professores pagam meia entrada (necessária a apresentação de documento de identificação ou carteira de estudante).

Nerd oldschool, gamer de primeira geração. Levou a vida de gibi tão a sério que até mestrado sobre o assunto fez. Além de uma tatuagem do Superman. Na vida real é empresário (www.evcom.com.br) e professor universitário (www.faap.br).