Razer Fighting League estreia com torneio de Street Fighter V

Razer Fighting League estreia com torneio de Street Fighter V

Competição começa em 16 de maio, será disputada online e as inscrições são gratuitas

 

Gamer oldschool, tipo a gente aqui do Armazém Pop, costuma curtir muito jogos de luta. Quando se fala de Street Fighter então, os tiõzinhos piram.

 

Street Fighter V, a versão mais recente da franquia, quando chegou, foi uma imensa decepção. Simplesmente o jogo não tinha um Arcade Mode, ou seja, aquilo que aprendemos nos bons e velhos fliperamas, de escolher um lutador e ir brigando com todos os outros até o “último chefe”, não rolava.

 

Então nada de tentar descobrir e ver os finais de cada personagem, nem tentar vencer sem perder nenhuma. Street Fighter V vinha com um modo História bem ruim e com a possibilidade de lutar online. Só isso.

 

Muito pouco para a mais clássica das franquias de jogos de luta.

 

O resultado foram vendas baixas e uma queda do interesse também do e-sport desse jogo. Mas, a pressão do público deu resultado. Uma atualização (gratuita, é bom reforçar) mudou completamente o esquema. Novos personagens foram introduzidos, foi criado um modo Arcade de jogo e as disputas online ficaram mais soltas e fluidas, facilitando o combate à distância.

 

É nesse contexto que a Razer, conhecidíssima marca de periféricos queridinha dos gamers, estreia sua liga de e-sports, a Razer Fighting League, a primeira liga de jogos de luta organizada pela companhia no país e que premiará os melhores competidores com produtos da marca.

 

A competição

Com um jogo que agora está de acordo com as expectativas dos fãs, o torneiro inaugural dessa liga reunirá até 512 jogadores e acontecerá entre 16 de maio e 4 de julho. As inscrições são gratuitas e estão abertas para maiores de 12 anos pelo grupo oficial do torneio no Facebook (https://www.facebook.com/groups/214651685976613/).

 

O campeonato de Street Fighter V será dividido em oito etapas online, uma por semana, e sempre em sistema de eliminatória dupla, ou seja, em que os competidores se enfrentam primeiro em confrontos aleatórios e, em seguida, em dois grupos: o de vencedores e o de perdedores. Os ganhadores seguem se enfrentando em duelos de melhor de três, enquanto os perdedores – inclusive os que forem derrotados a cada nova rodada da chave dos vencedores – se enfrentam em uma repescagem também em estilo mata-mata.

 

Ao final das disputas semanais, os participantes somarão pontos de acordo com sua colocação e, em 16 de maio, ao final da última rodada, o competidor com a melhor pontuação será o grande campeão. Os jogadores podem se inscrever para qualquer etapa até 48 horas antes do seu início e o número de vagas é limitado a 64 por semana.

O torneio conta com a parceira do narrador de jogos de luta Luiz Felipe Lima, que comandará as transmissões de parte dos jogos da competição, sempre às quartas-feiras, a partir das 20h, no canal da Razer Brasil no Twitch (https://www.twitch.tv/razerbrasil).

 

Investimento

“A Razer Fighting League é uma maneira que a Razer encontrou para fomentar ainda mais a cultura dos e-sports no Brasil. Sempre incentivamos o cenário competitivo de esportes eletrônicos e acreditamos muito no potencial dos jogadores do país”, disse Vitor Martins, diretor da Razer Brasil. “Vamos começar com o torneio de Street Fighter, um dos jogos de luta mais populares de todos os tempos, e então promoveremos outros campeonatos, de outros games”.

 

Os três primeiros colocados do torneio de Street Fighter V serão premiados com produtos Razer. O campeão ganhará um headset Razer Kraken Pro V2, o vice-campeão um kit com o teclado Razer Cyclosa e o mouse Abyssus de 1800 dpi, e o terceiro colocado um mousepad Razer Sphex V2.

 

Mais informações sobre a Razer Fighting League estão disponíveis em https://www.facebook.com/RazerBrazil/.

Nerd oldschool, gamer de primeira geração. Levou a vida de gibi tão a sério que até mestrado sobre o assunto fez. Além de uma tatuagem do Superman. Na vida real é empresário (www.evcom.com.br) e professor universitário (www.faap.br).