Novo Assassin’s Creed leva jogador ao mundo viking

Novo Assassin’s Creed leva jogador ao mundo viking

Desenvolvido pela Ubisoft Montreal, novo jogo da série Assassin’s Creed será lançado no fim de 2020 para os consoles da nova geração Xbox Series X e PlayStation 5, além de Xbox One, PlayStation 4, Windows PC, Stadia e UPLAY+

 

Depois de muitas idas e vindas, informações desencontradas e boatos, a Ubisoft acaba de anunciar o novo Assassin’s Creed.

Seguindo uma tendência temática que está em alta em diversas mídias, o foco agora será a cultura viking e as invasões realizadas nas ilhas britânicas, num tempo ainda pré Inglaterra. O game será lançado no final do ano para Xbox Series X, PlayStation 5, Xbox One, PlayStation 4, Windows PC, Stadia e UPLAY+, o serviço de assinatura da Ubisoft.

Tá na moda ser Viking

Sabemos que produzir um jogo não é algo rápido e, talvez,  o lançamento dessa versão de Assassin’s Creed tivesse que vir mais cedo. O último God of War já havia tirado Kratos, o “Fantasma de Esparta” do Olimpo e levado para Asgard.

Na TV, a série “Vikings” foi um sucesso enorme (merecidamente até a temporada 4, mas outro dia falamos mais disso…). E agora quem está dominando o coração do público é “The Last Kingdom”, que é ambientada na mesma época e espaço, uma nascente Inglaterra combatendo as hordas bárbaras vindas da Escandinávia.

“The Last Kingdom” é baseada na série literária, também de enorme sucesso, “As Crônicas Saxônicas”, escrita por Bernard Cornwell. Com 11 livros que são impossíveis de parar de ler e com 12º e último marcado para sair no final de 2020, também tem fãs ardorosos pelo mundo (como este escriba) que ficaram encantados pela jornada de Uthred de Bebamburg, o protagonista da história.

Com tudo isso, não é de espantar que um jogo Triple A, de uma série muito conhecida, ainda que tenha tido altos e baixos, siga a mesma temática.

O jogo

Desenvolvido pelo mesmo time responsável por Assassin’s Creed Black Flag e Assassin’s Creed Origins, na Ubisoft Montreal, Assassin’s Creed Valhalla convida os jogadores a viverem a saga de Eivor, um feroz guerreiro viking criado em um ambiente cercado de lendas sobre batalhas e glórias. O novo game oferece uma experiência viking arrebatadora e transporta os jogadores para um dinâmico e belo mapa de mundo aberto que contrasta com o cenário brutal da Idade das Trevas. Para ganhar seu lugar entre os deuses em Valhalla, os jogadores precisarão saber usar novos recursos e habilidades, realizando invasões, aumentando seus assentamentos e demonstrando poder e influência.

“Mal podemos esperar até que os jogadores vivenciem essa incrível jornada viking”, disse Ashraf Ismail, diretor criativo de Assassin’s Valhalla. “Na pele de Eivor, um invasor viking e líder de clã, os jogadores enfrentarão grandes desafios para estabelecerem um novo lar enquanto lutam pelo poder e controle da Inglaterra.”

Em Assassin’s Creed Valhalla será possível escolher entre jogar como um Eivor masculino ou feminino. Essa é uma novidade muito interessante e historicamente correta, visto que na cultura Viking, as mulheres eram guerreiras. O pensamento era, “se consegue segurar uma espada e um escudo, vai para a batalha”.

No jogo, além da escolha do gênero do personagem, será possível usar ferramentas de customização, incluindo cabelo, tatuagens, roupas, pinturas de guerra e equipamentos. Alianças políticas, decisões de combate e opções de diálogo vão impactar a trajetória dos jogadores em Assassin’s Creed Valhalla, e, por isso, será fundamental estabelecer estratégias para proteger o lar e o futuro de seu clã.

Partindo da Noruega, por meio de guerras infinitas e com recursos cada vez mais escassos durante o século IX d.C., os jogadores conduzirão o clã nórdico de Eivor através do gelado Mar do Norte até as ricas terras dos reinos controlados pela futura Inglaterra.

Será preciso estabelecer um novo destino para seu clã, batalhando ao implacável estilo de luta dos guerreiros vikings, apresentados no jogo a partir de um sistema de combate renovado, segundo a promessa dos desenvolvedores. Isso inclui a capacidade de manejar duas armas ao mesmo tempo, e enfrentar a maior variedade de inimigos já vista na série. Com poucos recursos à disposição, os jogadores irão liderar ataques a qualquer local promissor que encontrarem no litoral utilizando seus barcos e adquirindo riquezas.

Conforme os vikings se estabelecem em novos lugares, encontram a resistência dos saxões, como o rei Alfredo de Wessex. Contra todas as probabilidades, Eivor deve fazer o que for necessário para manter Valhalla ao seu alcance.

E a grana?

O mundo está afundado numa crise econômica das mais sérias, mas a indústria de games sabe que os jogadores vão cair na sua armadilha.

Assassin’s Creed Valhalla terá edições Gold e Ultimate:

  • Gold Edition: versão com o jogo base e passe de temporada (season pass).
  • Ultimate Edition: inclui o jogo base, o passe de temporada (season pass) e o Ultimate Pack, que dá acesso a conteúdos exclusivos de personalização, como o Berserker Gear Pack, o Berserker Settlement Pack, o Berserker Longship Pack, além de um conjunto de runas para melhorar as armas e armaduras.

Todos que adquirirem Assassin’s Creed Valhalla em pré-venda receberão no lançamento do jogo uma missão adicional chamada The Way of the Berserker, na qual se juntam ao lendário nórdico Berserker em sua jornada por vingança.

Agora é esperar o final do ano, torcendo para sobrar uma graninha no Natal pra fazer a festa e quebrar tudo. Por Odin!

 

Nerd oldschool, gamer de primeira geração. Levou a vida de gibi tão a sério que até mestrado sobre o assunto fez. Além de uma tatuagem do Superman. Na vida real é empresário (www.evcom.com.br) e professor universitário (www.faap.br).