Venom sem Marvel, como fica?

Venom sem Marvel, como fica?

Tudo o que você gostaria de saber sobre o vilão do Homem-Aranha mas tinha medo de perguntar

 

* por João Bönecker

 

O ano é 2007. O terceiro filme da trilogia de filmes do Homem-Aranha de Sam Raimi chega aos cinemas e encerra uma série de filmes que iriam moldar a indústria do entretenimento nos anos vindouros. Nós, os fãs, no entanto ficamos com um uma sensação estranha, parecia que algo não estava certo. E realmente não estava.

 

Depois de dois filmes impecáveis (com destaque para Homem-Aranha 2 de 2004, ainda lembrado como um dos melhores filmes de super-herói da História) aquele final foi, no mínimo, decepcionante. Isso se deve principalmente ao roteiro desconexo, sobrecarregado de sub-enredos entediantes e três vilões, cada um com uma origem e necessidade de tempo de tela. Acontece que um desses vilões era o tão amado (ou odiado dependendo de quem esteja falando) Venom, um dos principais antagonistas do cabeça de teia e motivo para uma antecipação massiva por parte dos fãs em relação ao filme.

 

Infelizmente o que recebemos foi muito abaixo do esperado. O vilão teve sua origem apressada e sua participação ficou lá para os últimos 30 min de filme. Pior, o final deixou bem claro que aquilo era tudo que receberíamos do personagem. Isso foi um banho de água fria para todos os fãs que desejavam muito mais de Venom e, quem sabe, seu “colega”, o Carnificina, outro vilão de peso.

 

Como passar do tempo e o cancelamento do (já em produção na época) Homem-Aranha 4, a esperança veio na forma da nova franquia de filmes, agora estrelada por Andrew Garfield, que recebeu um fim prematuro por conta de um segundo filme fraco. Mais anos se passaram e o Homem-Aranha entrou em uma espécie de limbo enquanto o MCU (Universo Cinematográfico da Marvel) estava a todo vapor sem sinal do amigão da vizinhança, que estava impedido de aparecer devido aos direitos do personagem ainda estarem nas mãos da Sony.

 

spider-man civil war

 

Porém, tudo mudou com a noticia de que negociações haviam sido feitas e o teioso finalmente voltaria para a Casa das Ideias com uma participação no filme Capitão América – Guerra Civil. Não foi exatamente o ideal, tendo em vista que o Aranha teve sua história um tanto apressada em meio ao enredo principal do filme, mas não importava. Era o inicio de uma nova era com potencial infinito.

 

Então ficamos sabendo que um novo filme estava em produção e seu titulo de apenas uma palavra encheu nossos corações de alegria: Venom. Um filme inteiro apenas para introduzir o personagem no MCU e no universo do Homem-Aranha de Tom Holland? Sensacional! Isso até nos lembrarmos que os direitos do vilão ainda estavam nas mãos da Sony…

 

Mas no fim das contas o que isso significa para o personagem? Vamos do começo.

 

 

Nós somos Venom

Venom teve sua origem nos quadrinhos quando Peter Parker e diversas outras personalidades da Marvel foram parar em um planeta chamado “Mundo de Batalha”, durante o clássico “Guerras Secretas”. Lá, Peter Parker se depara com uma amostra de vida alienígena que se revela como um simbionte, um organismo que se une ao herói e dá origem a famosa “roupa preta” que o deixa com mais força, agilidade e teias orgânicas, sem limite, além de outras habilidades.

 

Tudo ia bem até que Peter se deu conta de que a roupa o estava tornando mais violento e o levando a quase matar. Isso o leva a literalmente arrancar a roupa de seu corpo, que rapidamente acha um novo (e também seu mais famoso) hospedeiro: Eddie Brock.

 

Brock, que já tinha raiva nutrida pelo Aranha, por culpa-lo por sua recente demissão, se torna um par perfeito para o traje alienígena que se sente em casa. A dupla oficialmente adotando o nome de Venom e agindo como uma só entidade, se torna um dos vilões mais implacáveis que Peter Parker iria enfrentar. Isso se deve ao fato de que, por ter se unido ao Homem-Aranha antes de Brock, Venom tinha habilidades como passar despercebido pelo sentido aranha do herói, além e ter herdado suas habilidades, como escalar paredes e disparar teias.

 

 

Agora vem a pergunta principal: se o Homem-Aranha não participar do filme do Venom, como o vilão irá surgir para começo de conversa?

 

Quem é Venom?

É aí que está. O filme aparentemente irá trazer uma origem inédita ao personagem em que Eddie Brock irá entrar em contato com o simbionte por conta própria. É possível também ver pelos trailers que a famosa aranha branca no peito do vilão, fruto de sua passagem pelo corpo do aranha, não está presente. Isso quer dizer que o filme será fraco? A boa noticia é que não. Se a distância em relação a história original está lhe deixando apreensivo, saiba que existem outras versões dos quadrinhos que contam a mesma história de outras maneiras.

 

Por exemplo, na HQ Ultimate Spider-Man, publicada pela Marvel entre 2000 e 2009, a história é outra. Eddie Brock é amigo de infância de Peter Parker e o simbionte foi uma criação de seus pais como uma possível cura do câncer. Peter chega a usar a roupa antes de Brock, mas o vilão não dependeu da rejeição de Parker á mesma para vesti-la. Além disso, Brock não herda seus poderes aracnídeos.

 

Outra fonte de inspiração para o filme parece ser a série de quadrinhos Venom – Protetor Letal, em que Venom, mais no papel de anti-herói, encara um grupo de simbiontes, algo que já foi confirmado nos trailers.

 

 

Dito isso, já é possível ver tudo de outra perspectiva. Por mais que a origem planejada para o filme não seja (aparentemente) a mais tradicional, não deixa de manter laços visíveis com as páginas dos quadrinhos. Outro fato muito importante é que já foi confirmado que o filme se passa no mesmo “mundo” dos filmes do MCU do Homem-Aranha e que Tom Holland esteve no set de Venom para gravar uma cena, o que levanta possibilidades para a relação dos dois personagens. Será que Peter entrará em contato com o simbionte? Tudo é possível.

 

O lado bom de tudo é que se a Sony jogar bem suas cartas e ela e a Marvel tiverem uma boa relação, podemos estar diante de não apenas um excelente filme, mas também um inicio inédito e construtivo para o fator Venom/Homem-Aranha nos cinemas.

 

Agora é esperar pelo dia 4 de outubro para ver em primeira mão como o filme se sai.

 

joao bonecker

 

João Bönecker é um paulistano, aspirante a escritor, e com uma paixão por cinema. Adora quadrinhos e fotografia. Dono e autor do blog Interest You.

1 Comentário

  1. […] Post originalmente publicado no site Armazém Pop. […]

Comentários estão desabilitados neste post.