Para relembrar: Hanna-Barbera

Para relembrar: Hanna-Barbera

Conheça a história do estúdio Hanna-Barbera, o mais querido da galera que já passou dos 30 

Há! Se você leu o título desta matéria e sentiu aquela lágrima escorrendo do olho esquerdo, não se preocupe. Com certeza você tem mais de 30 anos de idade e sua memória afetiva falou mais alto, te causando uma sensação de saudosismo!

Para quem nunca ouviu falar dos senhores que dão título a esta matéria, certamente você já conhece alguns de seus personagens mais icônicos e famosos: Scooby-Doo, Zé Colméia, Os Flintstones, Corrida Maluca, entre muitos outros. Pois é… Todos esses personagens foram criados nos estúdios dessa excelente produtora de desenhos animados, sem sombra de dúvida, uma das maiores do mundo! Grande parte de seus desenhos são reprisados até hoje na TV, devido à sua qualidade atemporal!

hanna

 

William Hanna e Joseph Barbera se conheceram em 1937 e dois anos depois começaram a trabalhar juntos nos estúdios da poderosa Metro-Goldwyn-Meyer. Logo no primeiro projeto, em 1940, criaram a animação chamada Puss Get The Boot, primeira aparição de uma das mais famosas e icônicas duplas de todos os tempos: Tom & Jerry!

 

As animações, no início, eram feitas apenas para o cinema. Porém, a televisão foi ficando cada vez mais popular e a dupla Hanna & Barbera passou a desenvolver seus novos trabalhos diretamente para a TV a partir de 1957, fundando a sua própria produtora, especificamente no dia 7 de julho. O primeiro grande sucesso da produtora foi com uma outra dupla, desta vez um gato e um cachorro, chamados Jambo & Ruivão.

 

Daí em diante o estúdio entrou em pleno funcionamento e lançou todos aqueles personagens clássicos que são adorados por todos. Além dos já mencionados acima, tenho certeza que você se lembra de clássicos como Pepe Legal, Olho Vivo & Faro Fino, Dom Pixote, Frankenstein Jr e Os Impossíveis, entre tantos outros. Com o sucesso alcançado, surgiram as séries para a exibição no horário nobre na TV americana: Manda Chuva, Os Jetsons e o sensacional Jonny Quest, além dos já mencionados Flintstones.

 

As produções da Hanna-Barbera praticamente monopolizaram a indústria das animações para a televisão por várias décadas. Porém, infelizmente essa excelente fase encontrou seu fim na década de 90, quando os estúdios Hanna Barbera foram adquiridos pela Turner Enterprises, proprietária do canal de TV por assinatura Cartoon Network. As animações O Laboratório de Dexter, As Meninas Superpoderosas, Johnny Bravo, A Vaca e o Frango e Eu Sou o Máximo foram as últimas nas quais o logotipo HB (de Hanna-Barbera) foi utilizado. Daí em diante, todos os desenhos passaram a utilizar a logomarca do Cartoon Network.

Fica a saudade de uma época onde os desenhos eram bem feitos, com roteiros simples, mas bem elaborados e que proporcionavam momentos de alegria de divertimento para toda a família. Para as novas gerações, vale uma busca no YouTube, onde temos episódios completos de várias animações produzidas pelos estúdios HB. Seguem aqui algumas delas, só para dar um gostinho…

Em breve vou comentar alguns dos desenhos mais icônicos produzidos pela Hanna-Barbera e que sei que vai trazer ótimas recordações! Fiquem ligados aqui no Armazém Pop! Até lá!

 

Wilson RicoyWilson Ricoy
Esse bluesman inveterado foi mordido quando criança pelo bichinho Marvel / DC e continua acompanhando suas personagens prediletas até hoje. É bat-maníaco de carteirinha e nutre especial admiração pelos chamados heróis urbanos como o próprio Batman, além do Demolidor, Homem-Aranha e Arqueiro Verde. Fã absoluto de western spaghetti e filmes de James Bond, também e guitarrista da banda Blue 7.1 e proprietário da Toca da Coruja Núcleo Musical.